21.9.09
referênciasp.
A Maravilha, de e por Aida Castro: estereoscopias do quotidiano que enriquecem as possibilidades de experiência do homem urbano. Uma espécie de arquivo constituído por breves e condensados ensaios teórico-visuais.
 
posted by Eduardo Brito at 8:54 da manhã | Permalink |


0 Comments: