8.6.09
a divina desordem: da importância do regresso.
"Demasiada abundância de livros é fonte de dispersão; assim como não poderás ler tudo o quanto possuis, contenta-te em possuir apenas o que possas ler. Dirás tu: 'mas sinto vontade de folhear ora este livro, ora aquele'. Provar muita coisa é sintoma de estômago embotado; quando são muitos e variados os pratos, só fazem mal em vez de alimentar. Lê, portanto, continuamente autores de confiança e quando sentires vontade de passar a outros, regressa aos primeiros. Reflecte todos os dias em qualquer texto que te auxilie a encarar a inteligência, a morte ou qualquer outra calamidade; quando tiveres percorrido diversos textos, escolhe um passo que alimente a tua meditação durante o dia. "

Lúcio Aneu Séneca, in Cartas a Lucílio, ed. Fundação Calouste Gulbenkian, 1991, pp 4.

Etiquetas:

 
posted by Eduardo Brito at 12:42 da tarde | Permalink |


0 Comments: