26.5.09
a divina desordem: rua do primeiro filme.
Lyon, Rue du Premier Film, 8ème arrondissement.
Fotografia digital, s/d.
javascript:void(0)

Etiquetas:

 
posted by Eduardo Brito at 9:07 da manhã | Permalink | 0 comments
25.5.09
a divina desordem: paralelidade.
Fotograma de Donnie Darko, Richard Kelly, EUA, 2001.

Etiquetas:

 
posted by Eduardo Brito at 9:38 da manhã | Permalink | 0 comments
18.5.09
ante-estreia.

Hoje a terra tua começou a perder-se. Cravas as unhas na perna para que a dor do fémur estilhaçado seja maior que a que te come a alma. Sobre a tua derrota irão escrever “bendito o Deus que em tudo humilha os soberbos”.

Afonso Primeiro

Escrito por Eduardo Brito e ilustrado por Alex Gozblau.

Mais informações em breve.
 
posted by Eduardo Brito at 12:17 da tarde | Permalink | 3 comments
13.5.09
dois mil e doze - como nos venden la moto.
a) Guimarães Capital Europeia da Cultura 2012 vai ser um fracasso: não se ouve falar em lado nenhum, é coisa de "provincianos do norte", sem impacto. Nada vai ser bem feito já que os tipos que lá estão têm "mentalidade pequena, nunca foram a lado nenhum, não têm visão". O anúncio de um evento que durará, formalmente, um ano completo, que acontece em Portugal de onze em onze anos, que tem repercussão europeia (ou não estivesse lá o nome), que tem a ambição de requalificar uma cidade, de criar novos centros de desenvolvimento, envolvendo uma euro-região inteira, um país inteiro, não passou de uma notícia inserida nos suplementos locais dos jornais nacionais. Não abriu nem foi destaque em telejornais. Pudera, não foi lá.

b) Guimarães Capital Europeia da Cultura 2012 vai ser um sucesso: mesmo não havendo tempo, usa-se, parafraseadamente, uma fórmula apresentada aqui há uns tempos e com toda a ironia, por Rodrigo Areias: compram-se espectáculos, vêm cá os grandes nomes e, em 013, a coisa fica fantasma.

c) Guimarães Capital Europeia da Cultura 2012 vai ser assim assim: feita em tempo recorde, com um investimento estatal bem menor que o mesmo investimento estatal feito nas centralidades clássicas. Orçamento minúsculo? Fazer muito com pouco, less is more, já dizia o arquitecto. É que investir numa coisa tão grande em cidade tão pequena é sempre mais um tiro que se preferiria dar no próprio pé central.

d) Guimarães Capital Europeia da Cultura 2012 vai cumprir-se enquanto Capital - criando uma nova centralidade (variar é preciso, afinal, somos quase onze milhões), fazendo com que certas coisas não aconteçam só aqui mas, ao menos simbolicamente, que comecem a acontecer aqui ou que comecem por acontecer aqui;
vai cumprir-se enquanto Europeia - fazendo com que as tais coisas tenham uma atractibilidade e dimensão nacional (sim, isso é cumprir-se europeiamente) e transnacional, mobilizando públicos de outras euro-regiões;
vai cumprir-se enquanto cidade da Cultura - adicionando uma vivência cultural a uma cidade e a uma região centradas na indústria e na agricultura. Sem entrar na febre do "formar novos públicos" ou das "indústrias criativas", mas, sim, possibilitando o aparecimento de novas alternativas aos padrões normalizados de consumo cultural da região, elevando-os e massificando-os, gerando mais possibilidades de escolha, oferecendo novos e diversificados modos de ler o mundo. Mais liberdade, ao fim e ao cabo.

Vamos ver como nos vendem a moto. Guimarães, ano zero, alínea d).

[editado]
 
posted by Eduardo Brito at 6:08 da tarde | Permalink | 6 comments
12.5.09
guimarães, ano zero.
Guimarães foi hoje oficialmente designada Capital Europeia da Cultura 2012.
 
posted by Eduardo Brito at 4:20 da tarde | Permalink | 0 comments
referênciasp.

portfolio_sofia-silva_15-copy

© Sofia Silva, Fiber Organic Memory, from the series Memory’s Architecture, 2009 (work in progress)

portfolio_sofia-silva_16-copy

© Sofia Silva, Losing Inner Heat, from the series Memory’s Architecture, 2009 (work in progress)


Nihilsentimentalgia: o trabalho fotográfico de Sofia Silva. Para ver aqui e acompanhar aqui.
 
posted by Eduardo Brito at 1:46 da tarde | Permalink | 2 comments
11.5.09
minho fechado.
Castro Laboreiro
© Eduardo Brito


Completa a série Do Minho feita, sobretudo, para o livro Traços de Identidade. Todas as imagens estão aqui. Para navegar, ir carregando em mensagens recentes /mensagens antigas.
 
posted by Eduardo Brito at 9:09 da manhã | Permalink | 0 comments
6.5.09
ihr name ist laszlo zilagy?
Fotograma de Barry Lyndon, de Stanley Kubrick, 1975.


Laszlo Zilagy está perto. E é bom.


[Captain Feeney e Jonathan Fakenham não estão sós.]

 
posted by Eduardo Brito at 11:46 da tarde | Permalink | 0 comments
5.5.09
la catarsis y los cataplines.
La Catarsis y los Cataplines: Genesis P-Orridge e Paloma Chamorro em La Edad de Oro de 16.10.1984.
Captura de Ecrã daqui.


La Edad de Oro foi o melhor programa de sempre de música pop da Península Ibérica. Esta é uma verdade insofismável. Apresentado pela mítica Paloma Chamorro - a rainha da Movida Madrileña dos anos oitenta - foi ponto de paragem obrigatória dos mais interessantes projectos da época. Entre eles, Smiths, MacNamara & Almodóvar, Residents, Bauhaus, Violent Femmes, Psychedelic Furs e, claro está, Loquillo y Alaska. Todos foram postos em causa pela acutilância teórica das questões da grande Paloma. (Para um cabal entendimento das afirmações deste parágrafo vale a pena ler a reportagem do El País sobre o 25º aniversário de La Edad de Oro)
Genesis P-Orridge, depois de uma actuação inesquecível com a sua Psychic TV, não escapou a uma entrevista surreal, dada, pós moderna com a grande Paloma que, com facilidade, o toureou intelectualmente. "A ti no te voy a tomar el pelo", disse-lhe, em jeito de knock out.
Isto para dizer apenas que Genesis P-Orridge, hoje levemente diferente, vai estar, com Tony Conrad e Morrison Edley, no Porto, em Serralves, no próximo dia 14 de Junho.
 
posted by Eduardo Brito at 10:54 da tarde | Permalink | 3 comments
a divina desordem: o melhor nome de banda de sempre.
 
posted by Eduardo Brito at 1:35 da manhã | Permalink | 6 comments
4.5.09
a divina desordem: "fácilmente aceptamos la realidad, acaso porque intuimos que nada es real."*
Chelovek s kino-apparatom - O Homem da Câmara de Filmar, Dziga Vertov, URSS, 1929.

* Jorge Luís Borges, in El Immortal.

Etiquetas:

 
posted by Eduardo Brito at 8:57 da manhã | Permalink | 0 comments
1.5.09
coliseu do porto, um de maio de mil novecentos e noventa e seis.
Liz Fraser in 1996 © Rex Features /Herbie Knott

Fifty Fifty Clown / Tishbite /
Theft and Wandering Around Lost / Half Gifts / Golden Vein / Rilkean Heart / Pandora / Treasure Hiding / Pitch the Baby / Wax and Wane / Aloysius / Lazy Calm / Touch Upon Touch / Calfskin Smack / I Wear Your Ring / Summerhead / Ice Blink Luck / Seekers Who Are Lovers / Violaine / Pur.

Alguém gritou do primeiro balcão hey Liz, say something to us. Evidentemente, Liz Fraser não respondeu.

 
posted by Eduardo Brito at 9:30 da tarde | Permalink | 0 comments
ver, rever, não perder.
Os Encontros da Imagem de Braga 2009. De hoje a 31 de Maio.
 
posted by Eduardo Brito at 8:45 da tarde | Permalink | 0 comments