23.3.09
a morte da mata.

Esta é uma desfocagem da Mata de Albergaria, nas terras altas da Serra do Gerês, feita no verão de 2007. Há pouco mais de um mês, a Mata estava tranquilamente coberta de neve. Numa volta em que nos cruzámos com uma raposa, dizia repetidamente: este é um dos lugares mais bonitos que conheço. Evocava uma ideia de estar dentro de uma casa de cristal verde que me acontece sempre que lá vou no verão. Estamos em Março e o Parque Nacional arde ali, no Soajo, no Lourido, em Laceiras. Quignard dizia bem, a propósito daquilo que o Homem teima em fazer a si, ao seu meio: o Éden retira-se lentamente do seu jardim.
 
posted by Eduardo Brito at 10:45 da manhã | Permalink |


0 Comments: