10.3.08
os amigos de olímpio *

No passado sábado aconteceu em Lisboa, na Padaria do Povo, uma homenagem ao Olímpio Ferreira. Houve ali um belíssimo sentimento de partilha, como se todos nos conhecessemos um a um, de algum lado, por sermos amigos do Olímpio. Talvez porque, como escreveu o Daniel Oliveira, o Olímpio existiu nas nossas vidas e foi isso que fez toda a diferença. Distribuiu-se um livro muito bonito - tinha de haver um livro e o livro tinha de ser muito bonito-, chamado Olímpio, composto em caracteres filosofia, corpo 11-14. Nesse livro, o Paulo da Costa Domingos começa a escrever o poema Carpir da seguinte forma: Vamos lá. Vamos lá sorrir um pouco.

* título colhido aqui.

[O.F., poema de José Mário Silva, pode ser lido aqui.]
 
posted by Eduardo Brito at 7:53 da tarde | Permalink |


2 Comments:


At 1:27 da manhã, Blogger Fernando Nunes

Não pude estar presente mas sei que outros de quem gosto muito estiveram presentes. Falei uma única vez com o Olímpio e guardo dele o mais franco dos sorrisos!

 

At 3:52 da manhã, Blogger J.

Muito obrigado, Eduardo. Por outras vias, direi mais qualquer coisa sobre a tua oferta. Há coisas que nunca são normais nem triviais e que me custam a digerir.