1.10.07
um ano e um mês.
Estas desordens que hoje cumprem um ano e um mês descobriram-me o pequeno prazer de elaborar e escrever histórias, imprecisões, meias verdades, verdades todas e grandes mentiras. Isto para além de partilhar partes de alguns trabalhos que vou fazendo ou que já fiz. Gosto destas desordens. Gosto da palavra desordem. E do blog também, é claro. Quanto mais não seja pelo facto de, como me disse alguém, conseguir ser um blog pessoal muito pouco pessoal. Contido, sem grandes emoções e opiniões e revelações feitas por quem escreve. Portanto, e mantendo honrada a desordem, está na altura de uma excepção dupla a uma regra de um ano e um mês, com o link para esta conversa que tive há cerca de seis meses e com o post anterior.

Misteriosa e desordenadamente, o link para a conversa não funcionará (sic) durante uns meses. Desordenada e misteriosamente, sou referido como músico experimental e guionista de humor. Porém - ressalve-se -, pelo menos uma destas duas actividades nunca foi praticada de modo consistente por mim.
 
posted by Eduardo Brito at 6:31 da tarde | Permalink |


2 Comments:


At 11:18 da tarde, Blogger MC

Ah, Eduardo, que pena! Depois de ler o teu belíssimo 4 Outonos fico com água na boca para ouvir a conversa:)... espero que a misteriosa desordem se resolva breve, breve!

 

At 5:00 da tarde, Blogger EB

:) esperemos que sim... tanto quanto sei, lá para o natal já se deve poder re-ouvir...