28.6.07
 
posted by Eduardo Brito at 11:54 da tarde | Permalink | 1 comments
visita guiada.

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket

Ao querer decifrar o significado primeiro e último de toda a Arte, o Homem tenta encontrar o Divino por trás dela, a sua libertadora transcendência luminosa, disse-me o artista, empolgado, deixando-me a tentar decifrar todo o significado das suas palavras.

 
posted by Eduardo Brito at 12:07 da manhã | Permalink | 0 comments
22.6.07
sem título #2.

Fotografia: © Eduardo Brito; digital, s/d.


sem título #1
 
posted by Eduardo Brito at 3:46 da tarde | Permalink | 0 comments
20.6.07
o ofício de invernar - polaris actualizado.
Na iminência da chegada do Verão, o Polaris arrefece no Inverno no Círculo Polar Árctico: histórias do ofício de invernar para ler aqui.
 
posted by Eduardo Brito at 5:53 da tarde | Permalink | 0 comments
chegar.



Malcolm McCoy: Arriving To Buenos Aires Listening to Dylan's To Ramona. Digital Print. 1m x 1m. 2007.

 
posted by Eduardo Brito at 4:26 da tarde | Permalink | 0 comments
11.6.07
visto do céu da boca.
Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket
Fotografia: © Eduardo Brito, digital, s/d
 
posted by Eduardo Brito at 1:47 da manhã | Permalink | 3 comments
8.6.07
van den budenmeyer.
Rhinus van Kerkhoven: Portrait of Composer Van den Budenmeyer, Delft, 1803.


"Todas as histórias que giram em torno do compositor barroco holandês Van Den Budenmeyer só podem incidir no grande enigma que foi a sua existência. Para além deste misterioso e angustiante retrato pintado pelo Mestre de Delft, aos nossos dias chegaram apenas referências demasiado vagas e nenhuma gravação completa. (...) As pautas dos dois trabalhos que dele se conhecem – Concerto Coral em Mi Menor (de 1798, revisto em 1802) e Músicas Fúnebres – estão na mão de um coleccionador francês que se recusa a cedê-las para estudos e gravações. (...)
A presença de Van Den Budenmeyer é notada apenas em quatro filmes, todos dirigidos pelo realizador polaco Krzysztof Kieslowski: em A Dupla Vida de Veronique, Weronika interpreta o Concerto Coral em Mi Menor. Na trilogia Azul, Branco e Vermelho, o compositor holandês surge uma vez em cada um dos filmes: em Azul, quando Julie afirma que seria intenção do marido dedicar o Concerto para a Unificação da Europa a Van den Bundenmayer, que lhe serviu de inspiração. Em Branco, quando Karol pede que no seu funeral simulado seja tocada uma peça do referido compositor. Em Vermelho, Valentine compra e escuta um disco com o retrato do misterioso compositor na capa (...)."


Berinthia Hirsh [traduzida de] The Faces of Rhinus van Kherkoven, Dutch Painter Time Forgot, Eutron Books, Ltd. 2001.


Etiquetas:

 
posted by Eduardo Brito at 4:41 da tarde | Permalink | 1 comments
encadeamento de proximidades (2).
Referência transparente ao Polaris, que se agradece e que se retribui, referindo a referência.
 
posted by Eduardo Brito at 4:10 da tarde | Permalink | 1 comments