15.5.07
os venezianos segundo pratt.
Venezia: Isola della Giudecca, s/d, fotografia digital.
Fotografia: © Eduardo Brito.

1.
Há, em Veneza, três lugares mágicos e secretos: um na Rua do Amor dos Amigos; um segundo nas proximidades da Ponte das Maravilhas e um terceiro na Calle dei Marrani, perto de San Geremia, no velho Ghetto. Quando os Venezianos – por vezes Malteses – se cansam das autoridades, dirigem-se a estes lugares e, abrindo as portas ao fundo desses pátios, partem para sempre para países fantásticos e outras histórias. (1)



2.
Os Venezianos deambulavam de manhã à noite, pelas ruelas ou de barco, na laguna. Encontravam-se em festas – como a festa do Redentor - , na tômbola, ou pelas noites de Verão, na praça de S. Marcos, à fresca. Os habitantes de Veneza tinham o sentimento de pertencer todos à mesma família, talvez por os seus antepassados serem todos oriundos de horizontes diferentes. (2)


(1) Hugo Pratt, Corto Maltese: Fábula de Veneza, Ed. Bertrand, 2002.
(2) Hugo Pratt, Memórias e Reflexões, entrevistas com Dominique Petitfaux, Ed. Relógio d'Água, 2005.
 
posted by Eduardo Brito at 12:03 da manhã | Permalink |


0 Comments: