21.3.07
a construção de um instante.
Esta imagem já aqui foi explicada, a propósito de um post chamado imagem-emoção. É da autoria de Sidh Mendiratta e foi tirada no exterior da muralha do forte Luso-Marata de Tarapur, aquando da expedição de Sidh, Paulo Varela Gomes e Walter Rossa em busca de vestígios da Província do Norte do Estado da Índia, expedição essa acompanhada pela jornalista Alexandra Lucas Coelho.
Este é o instante em que um grupo de crianças correm para Alexandra ao ver que ela tem uma máquina fotográfica na mão. Há uma forte beleza humana neste momento: a vivacidade, surpresa e alegria das crianças; a resposta sorridente de braços abertos dada pela Alexandra. Há também um grande simbolismo, seja ele de natureza emotiva (a infância e a sua pureza, a alegria provocada pela alegria) ou de natureza fotográfica (o poder de atracção da câmara, o desejo de se ser fotografado).
Mas, como em cada instante preciso, há um antes e um depois. Que se revelam agora, trazendo movimento à imagem parada, cruzando olhares connosco: 0, 1, 2.
 
posted by Eduardo Brito at 5:07 da tarde | Permalink |


0 Comments: